# Costa Vicentina

Não há nada que me deixe mais feliz que viajar. 
Não há viagem que me deixe mais entusiasmada, do que pegar no carro sem destino.
Não há pessoa com quem goste mais de viajar, do que a minha soulmate de laurear a pevide.




Não havia plano, e quando entramos no carro nessa manhã combinámos ir almoçar à Serra da Arrábida. 
Mal entramos na auto-estrada eu disse que queria ir ao Pego das Pias - nisto sou uma mimada, fazes-me as vontades todas! 

Desistimos da (minha querida) Arrábida, entrámos na Estrada Nacional e seguimos em direção a Odemira: cerca de 250Km e 3H de conversa, música, vídeos e fotografias. 







Tenho uma paixão pela Costa Vicentina. Daquelas fortes! 

Decidimos parar em Porto Covo - provavelmente a vila em mais gosto em toda a costa - para dar um mergulho. Descobrimos o que queríamos: a natureza no estado mais puro! Sem pessoas, sem gritos, sem confusão, sem poluição. Soube a muito! 







Continuámos caminho. 

Teimámos que o Ibiza passaria num caminho de motas (ou nem isso), e passou! 
Ficou bonito. Foi o nosso pré-SW! 

O Pego das Pias não me fez apaixonar, mas tem o seu q de encanto. Irrita-me quando não consigo fotografar o que vejo: as fotografias são bonitas, mas o lugar em si é muito mais! 








Seguimos caminho até Vila Nova de Milfontes: porque não jantar por lá?!
Mais um mergulho, quando o Sol já não queria nada connosco e um jantar. Em modo ceia, em modo casa. Mas isso é outra conversa.


Esta fotografia é o resumo das nossas #onedaytrip: o cabelo salgado do mar, a pele ainda com areia, os casacões perdidos pelo carro que nos salvam ao final do dia, os sorrisos, a boa disposição e os jantares das conversas-de-tudo. (#dacanondodee)


1 comentário:

  1. Estou apaixonada pela tua última fotografia! Nada mais TU (e eu!) <3

    ResponderEliminar